Engajar e motivar os colaboradores com os pilares da organização é o objetivo das estratégias de gamificação nas empresas. A técnica, embora pareça nova, já é usada há algum tempo por grandes corporações.

Essa estratégia é empregada para diversos propósitos, como elevar a cultura organizacional, melhorar o gerenciamento de projetos, promover ações de marketing e vendas e, até mesmo, nos processos de recrutamento e seleção.

Além disso, com profissionais cada vez mais exigentes na hora de escolher uma empresa para se trabalhar, a gamificação é uma ótima estratégia para atrair e reter os melhores talentos. 

Ao longo desta leitura trazemos tudo o que você precisa saber sobre gamificação nas empresas e como usar essas estratégias para elevar os resultados da companhia. Acompanhe!

O que é gamificação?

Em uma visão ampla, a gamificação, tradução para gamification, em inglês, é a estratégia de jogos usada para alcançar objetivos e resultados pretendidos pelas organizações.

No entanto, é importante que você saiba que o termo gamificação não se resume a um jogo utilizado pelas companhias, é uma ferramenta que usa a tecnologia para compor elementos no ambiente laboral e têm por objetivo conquistar metas, tanto internas quanto externas.

Empregar a gamificação é ideal, por exemplo, para que organizações consigam engajar os colaboradores em suas atividades cotidianas e, com isso, elevar a produtividade do time, promover um maior alinhamento das expectativas do time, entre diversos outros objetivos.

A gamificação funciona de forma colaborativa. Isso quer dizer que uma ação envolvendo o game não necessariamente utiliza somente jogos corporativos. Ela pode adotar ações como:

  • regras;
  • pontuação;
  • desafios;
  • premiações para motivar clientes ou colaboradores.

Devido ao seu caráter educativo, a gamificação é muito utilizada no segmento da educação, já que contribui para o aprendizado dos participantes por meio das atividades. 

Devido aos resultados gerados, a gamificação vem sendo usada nas corporações dos mais diferentes portes e segmentos, inclusive para despertar o interesse do colaborador para processos de treinamento e desenvolvimento.

Assim, nas empresas, ela ganha um aspecto educativo, informativo e de entretenimento. É esperado que os envolvidos na dinâmica tenham condições de absorver da melhor forma os conceitos abordados dentro do cenário organizacional proposto.

A gamificação e os jogos instrucionais aplicados no contexto do RH, por exemplo, fazem uso de diversas metodologias originárias do universo do game para elevar o sucesso de uso dessa ação, como:

  • ranking;
  • sistema de pontuação;
  • recompensas ao final da conclusão do projeto;
  • desafios que geram pequenas recompensas no meio do processo.

Fazem parte da estratégia a presença de desafios entre setores que são estrategicamente definidos para estimular a motivação e o engajamento, tendo como objetivo a busca por resultados ainda melhores de forma contínua.

Como esse conceito surgiu?

As estratégias de gamificação têm a preferência das pessoas porque eles geram desafios. Com isso, é possível explorar a estratégia em aspectos amplos dentro de uma companhia. Unindo persistência, foco e energia, é possível se dedicar a um projeto, e toda essa dinâmica pode ser usada nas empresas em forma de jogos.

O conceito de gamificação surgiu nos anos 80, com estratégias mais relacionadas à educação, mas foi em meados dos anos 2000 que Nick Pelling, programador e game designer, criou a metodologia como conhecemos hoje. No entanto, a gamificação nas empresas só foi implantada efetivamente no ano de 2010.

De início, a estratégia era usada para engajar os clientes, induzindo-os à compra de serviços ou produtos de determinadas empresas e, para isso, usava um sistema de pontos, que seriam posteriormente trocados por prêmios.

A estratégia fez tanto sucesso que conquistou o RH das empresas, em especial com os treinamentos para o desenvolvimento de pessoal, o que gerava motivação para a gestão de desempenho de várias corporações.

Qual a importância da gamificação nas empresas?

Tendo em vista que a gamificação é um ambiente com elementos de jogos que se assemelha às atividades desempenhadas durante o exercício profissional, essa estratégia pode ser usada para elevar os resultados da companhia.

Para isso, as ações devem ser bem planejadas e acompanhadas pela equipe de RH das corporações.

Assim, um dos diferenciais da gamificação nas empresas é que ela não consiste em jogos de entretenimento, mas em uma perspectiva técnica que leva a resultados desejados, fazendo com que o time alcance o mais altos níveis de desempenho por meio de técnicas de motivação, engajamento e do feedback em tempo real.

Isso é possível porque, quando o profissional alcança os objetivos propostos, recebe uma recompensa por isso. 

Como funciona a gamificação nas empresas?

Utilizando desafios inseridos no contexto corporativo ou ações com estratégias de jogos bem definidas, o RH das empresas consegue moldar comportamentos, o que gera engajamento e motivação entre consumidores e funcionários.

Assim, se as pessoas já têm uma preferência por jogos, no ambiente corporativo eles são usados para fomentar comportamentos esperados, o que gera melhores resultados. Separamos para você as principais habilidades que os jogos suscitam dentro da corporação. Acompanhe!

Determinação e superação

Assim como acontece nos jogos de videogames, ou jogos online, é preciso muita persistência para se alcançar os objetivos traçados, o que simula as situações da vida real. 

Na gamificação nas empresas, as pessoas são estimuladas a exercer a atividade proposta por diversas vezes e de maneiras variadas, até que consiga passar para a próxima fase ou atingir o objetivo final.

Foco

Todo desafio, independentemente do nível de dificuldade, exige certa concentração. Além de o envolvimento com a atividade ser bastante expressivo, na gamificação a dedicação exclusiva para aquela tarefa é primordial.

Motivação e engajamento

A falta de motivação é uma reclamação recorrente nas empresas, o que significa funcionários pouco produtivos, na maioria das vezes. Usando as estratégias de gamificação, esse cenário é revertido, já que os colaboradores tendem a se comprometer mais com os objetivos traçados, visto que eles têm a visão exata de onde desejam chegar e sabem como alcançar esse fim.

Quem consegue atingir as metas tem a sensação de realização, o que naturalmente eleva a motivação no ambiente laboral e ajuda nos resultados da empresa.

Colaboração

A colaboração é fundamental para o sucesso no alcance dos resultados almejados, principalmente se os games acontecerem em equipes ou exigirem a interação de outros jogadores de forma online.

Na metodologia, todos trabalham e se ajudam para chegar ao final do desafio ou alcançar o primeiro lugar na meta proposta. Assim, uma equipe alinhada e unida com os mesmos objetivos é capaz de levar para a organização importantes diferencias competitivos.

Autoavaliação e evolução

Os objetos de aprendizagem corporativos fazem com que os colaboradores pensem no que estão fazendo de errado dentro da companhia e como podem corrigir suas ações para alcançar os resultados pretendidos.

Essa capacidade de autoavaliação de desempenho e busca por oportunidades de melhoria é fundamental para qualquer funcionário que deseja trabalhar no seu autodesenvolvimento e evoluir.

O que considerar antes de implementar a gamificação na empresa?

Até aqui você já percebeu que a gamificação é uma estratégia fundamental para engajar e motivar colaboradores, aproximando-os dos objetivos organizacionais.

De posse dessas informações, existe uma série de questões que devem ser avaliadas para planejar esse tipo de estratégia, e elas devem ser verificadas antes de implementar a gamificação nas empresas. Acompanhe!

Pontos a serem trabalhados

Quais são as questões de mais urgência e que precisam ser trabalhadas e aprimoradas com a gamificação? Faça esse levantamento para embasar as ações.

Objetivos da estratégia

Quais são os interesses e objetivos a serem usados com a metodologia da gamificação? Tendo essa resposta em mente e se baseando nela, fica mais evidente o tipo de game a ser elaborado para cada ação na empresa.

Testes

Antes de implantar a metodologia para toda organização, aplique a gamificação para um grupo menor de colaboradores e utilize as regras criadas, expondo os objetivos traçados. Lembre-se que o feedback contínuo é muito importante para saber se o objetivo foi entendido e está sendo desenvolvido pelos colaboradores.

Cultura organizacional

É fundamental manter as estratégias da gamificação alinhadas com a cultura organizacional. Mesmo que de forma pontual, não é indicado fugir dos valores e cultura da empresa, pois isso pode interferir na percepção que os colaboradores têm acerca da companhia.

Crie metas e avalie a experiência das pessoas

É importante que o RH acompanhe as ações junto dos colaboradores e, em caso de dúvidas, os feedbacks devem ser concedidos.

Além disso, caso surjam dificuldades em qualquer etapa desse processo, você ainda pode contar com a ajuda de empresas especializadas em gamificação para otimizar todo o serviço.

Como a gamificação pode ser aplicada em treinamentos?

Existem diversas formas de se aplicar a gamificação nas empresas, sendo uma estratégia bastante acessível. Ela pode, inclusive, ser aplicada com recursos lúdicos para ajudar nos treinamentos da empresa. 

Desafios simples — com recompensas, métodos de ranking e situações que levem o participante do jogo à rotina profissional — já são suficientes para aguçar a percepção dos funcionários de uma forma diferenciada.

Desse modo, eles passam a enxergar as questões com as quais já se depararam no cotidiano sob outra visão, e tendem a se sentir estimulados a resolvê-las de forma mais ágil, inspiradora e criativa — seja individualmente ou em equipe.

Isso acontece porque eles conferem um maior senso de urgência, elevando a necessidade de comprometimento dos participantes para alcançar o objetivo proposto no desafio em questão.

Nesse cenário, é preciso estar atento às atividades propostas para que elas tragam uma interação maior aos usuários, conferindo a oportunidade de inseri-los na equipe de forma criatividade e também inspiradora.

Quais as vantagens para o RH?

O termo que melhor define o uso da gamificação no RH é inovação. O emprego dessa metodologia rende grandes resultados para as equipes e, consequentemente, para a companhia.

Mas, as vantagens da gamificação na educação corporativa não param por aí, já que essa estratégia é capaz de agregar muitas novidades à rotina dos colaboradores. Ela é capaz, por exemplo, de vencer a resistência de alguns funcionários a treinamentos.

Por isso, essa metodologia deve ser amplamente usada e pode se iniciar dentro do próprio RH das empresas, com treinamentos para a equipe do setor. Pensando nisso, estipule metas, simule um acontecimento interessante que envolva os participantes e faça uma experiência.

Dessa forma, você terá uma visão geral acerca dos erros e acertos da dinâmica e poderá corrigir antes de aplicar aos outros departamentos. Assim, aos poucos, você vai construindo uma estratégia sólida de treinamentos e metas usando o game, o que contribui para um maior sucesso dos trabalhos.

Quando planejada com todos os cuidados necessários e tendo em vista os propósitos da companhia, a gamificação é uma ótima estratégia para elevar os números e alcançar os resultados esperados — tudo isso com base em objetivos específicos e alinhados ao perfil dos funcionários.

Isso acontece porque a motivação e o engajamento da equipe crescem, bem como a retenção de conhecimento. Assim, o trabalho do time também é fortalecido, principalmente quando a dinâmica do game pede que as atividades entre os colegas de trabalho sejam fortalecidas.

Ainda temos que destacar o papel do feedback como uma ferramenta poderosa, que auxilia na avaliação e também na evolução daqueles que passaram para a próxima etapa dos objetivos traçados.

Como implementar a gamificação na empresa?

Toda nova ação precisa ser muito bem pensada, para que seja capaz de trazer resultados realmente efetivos. Assim, antes de pensar em implementar a gamificação na empresa, é preciso definir alguns pontos, como as etapas de incorporação da metodologia e o objetivo dessa ação. 

Portanto, é preciso ter bem claro o que a empresa busca com a gamificação, que pode ser:

  • o desenvolvimento de competências e habilidades específicas dos funcionários;
  • motivação para elevar os índices de produtividade;
  • engajamento da equipe para integrá-la mais;
  • treinamento de qualificação para a empresa;
  • redução do absenteísmo, entre outras questões que podem ser executadas para o melhor aproveitamento dos recursos da organização.

O próximo passo é fazer o alinhamento das atividades com o perfil dos participantes. Para isso, também é importante pensar na geração de ideias capazes de promover identificação com os funcionários.

Portanto, pense em quais regras podem ser atrativas e seguidas por todos, quais são os indicadores que poderão ser avaliados e também as recompensas.

Vale lembrar que essa relação entre o mérito da conquista e o desafio proposto é o que move a gamificação no aprendizado no contexto empresarial, atraindo o interesse dos participantes.

É importante, ainda, lembrar que a gamificação não é somente um entretenimento, mas, sim, uma estratégia empresarial para direcionar comportamentos e ações das pessoas rumo aos objetivos traçados. 

Logo, para que as ações sejam consistentes, é importante pensar em metas, sistemas de acompanhamento e métricas para avaliar os resultados. Com isso, fica mais fácil para a gestão da empresa manter o foco acerca dos reais objetivos da ação.

Vale reforçar que você pode contar com profissionais especializados para implantar e desenvolver a gamificação na sua empresa. Mas, caso você queira fazer por conta própria, lembre-se dessas dicas e planeje muito bem as ações para que elas estejam alinhadas aos valores da companhia.

Investir em gamificação vale o investimento?

Até aqui você já percebeu a importância da gamificação para as estratégias de treinamento corporativo e alcance de metas. Mas, você pode estar se perguntando se o investimento vale mesmo a pena, certo?

A resposta é: vale muito a pena! Isso porque, à medida em que as pessoas que participam da metodologia vão se envolvendo, os resultados começam a aparecer, e isso pode ser quantificado em números.

Para isso, o RH da empresa pode criar métricas como engajamento, metas alcançadas, assiduidade e outros indicadores que revelem os objetivos alcançados, contribuindo inclusive para a tomada de decisões mais assertivas, como veremos mais adiante.

As plataformas de treinamento (LMS), com funcionalidades aderentes às melhores práticas de gamificação, são fundamentais para ajudar nessa missão, pois à medida que os funcionários forem concluindo o treinamento e interagindo com a plataforma, eles passam a receber recompensas virtuais, e subirão no ranking e de nível.

Logo, os recursos gamificados são uma estratégia efetiva e de fácil aplicação para ver se o treinamento é realmente envolvente e funcional. Assim, quanto mais elevado o nível de seu time, mais comprometidos eles estarão com o conteúdo e os objetivos traçados.

Como avaliar os resultados da gamificação nas empresas?

Como adiantamos, para avaliar os resultados da gamificação nas empresas, é fundamental criar métricas, a fim de comprovar os resultados dessa estratégia. Além disso, é preciso ter clareza sobre quais objetivos a companhia deseja alcançar

Para avaliar os resultados e ver se as ações realmente funcionam, é preciso analisar algumas questões. Acompanhe a seguir!

Jornada

O objetivo da estratégia realmente mexe com a rotina dos participantes de forma a gerar experiências positivas e realmente desafiadoras?

Toda estratégia de gamificação deve contar com uma narrativa única e capaz de envolver o colaborador, incentivando-o a sair da sua zona de conforto. Portanto, avalie se na metodologia adotada pela empresa a jornada do funcionário está bem definida e se existe um desafio, que pode ser uma história que gere envolvimento.

Regras claras e simples

A criação de estratégias de desenvolvimento é, com certeza, um grande desafio para o RH das empresas, já que, normalmente, é preciso pensar em vários cenários e ainda garantir que o desafio seja atrativo e dentro da proposta da empresa.

Mas, é preciso também garantir uma experiência fluida e divertida, e, para isso, as regras devem ser claras e simples. Do contrário, a gamificação pode ter pouca adesão da equipe, não surtindo os efeitos desejados.

Logo, analisar como a equipe se sente com relação aos desafios de desenvolvimento propostos, e criar um fluxo de melhoria contínua, são ações fundamentais para conquistar os resultados desejados.

Feedback

O feedback é uma parte importante para você avaliar a eficiência da gamificação nas empresas. Para isso, é preciso acompanhar bem de perto todas as ações e observar como as pessoas se sentem com relação aos objetivos traçados.

Lembre-se que melhorias contínuas podem ser implantadas ao longo dos treinamentos, assim como as metas também podem ser revistas, a fim de garantir os resultados desejados. Nesse sentido, o diálogo com a equipe e uma posição honesta e clara junto ao time são fundamentais para se alcançar os objetivos traçados, elevando a qualidade das entregas, ao mesmo tempo que garante o alinhamento de todo o time.

Como vimos ao longo desta leitura, a gamificação nas empresas é uma importante estratégia para treinar, engajar e motivar toda a equipe nos objetivos da companhia. Para que obtenha êxito, as ações devem ser acompanhadas e monitoradas de perto pela equipe de T&D, sempre tendo em vista os valores da companhia e os objetivos do negócio.

Além disso, é responsável por transformar observadores de processos em participantes ativos. Isso acontece porque os mecanismos de jogos aumentam a consciência dos funcionários acerca dos treinamentos e também das recompensas oferecidas.

Nesse cenário, quando as atividades propostas se tornam interessantes para os profissionais da companhia, ainda que pela recompensa, o mais comum é que todos permaneçam atentos às etapas. Assim, passam a absorver o conhecimento de forma mais prática e eficaz, o que aumenta a efetividade das ações propostas e, como consequência, os resultados.

Para elevar a eficiência da gamificação na sua empresa, conte com o MicroPower Performa, a Plataforma de Treinamento Gamificada (LMS) da MicroPower. Trata-se de um sistema educacional preparado para atribuir pontos, gerar ranking e premiar os participantes, ou seja, possui as funcionalidades fundamentais para a aplicação da gamificação. Se bem implementada, essa estratégia é capaz de contribuir com os objetivos organizacionais.

Ficou interessado em conhecer mais sobre essa estratégia e em como escolher uma plataforma gamificada? Então temos uma ótima oportunidade para que você tire todas as suas dúvidas.

Devido à grande procura pelo webinar “Game x Gamificação”, realizaremos a 5ª edição do Game e Gamificação para capacitar as pessoas e potencializar os resultado, no dia 27/10/2020.

Neste webinar serão apresentadas as diferenças entre tais conceitos no âmbito educacional corporativo e a melhor opção para capacitar as pessoas e potencializar os resultados.

Realize a gestão de pessoas de forma fácil e integrada​
imagem-performa-01