Você sabe como funciona o microlearning na educação corporativa? Entender esse conceito é importante, tendo em vista que se trata de um método que divide o conteúdo a ser aprendido em pequenos blocos, que são disponibilizados em vários formatos, como áudios, imagens, testes, vídeos, entre outros, que podem ser acessados de qualquer local e a qualquer hora.

Seu objetivo é fornecer materiais curtos, capazes de proporcionar o treinamento necessário aos funcionários, além de atualizá-los com agilidade. Isso vai gerar resultados mais efetivos do que as metodologias tradicionais, já que o conhecimento obtido de forma compartimentada tem o fito de ficar na memória por um longo tempo.

Quer entender as vantagens que fazem com que essa prática cresça a cada dia mais nos treinamentos fornecidos aos funcionários? Então, leia este artigo!

Quais são os melhores momentos para usar o microlearning?

O uso do método microlearning pode se tornar uma estratégia eficaz em vários momentos. Conheça alguns deles a seguir.

Delegação de conhecimentos distintos

O microlearning é uma prática adequada para ações específicas de capacitação e educação corporativa, como treinar os funcionários recém-admitidos ou solucionar os erros mais frequentes.

Ações contínuas

Devido à interatividade e à flexibilidade que fazem parte desse método, ele pode ser inserido no planejamento de ações contínuas. Assim, fica mais fácil alinhar educação e qualificação com engajamento e motivação dos integrantes da equipe, o que gera o sucesso das medidas implementadas.

Criação de um banco de dados

Os conteúdos desenvolvidos por meio dessa prática são compartilhados em ambientes virtuais de ensino, o que leva à criação de um banco de dados, no qual os usuários conseguem acessar os arquivos sempre que for preciso.

Atualização e reparação de materiais

É uma funcionalidade relevante para atualizar informações pontuais e essenciais de cada treinamento, bem como medidas de educação aplicadas. Além disso, é possível reparar lacunas dessas mesmas ações e treinamentos. Por exemplo, repassar alguns conceitos que não foram tão bem entendidos ou fortalecer a importância de um determinado conhecimento.

Quais são os principais benefícios do microlearning na educação corporativa?

Diversos são os benefícios proporcionados pela metodologia nesse cenário. Veja quais são os principais!

Custo baixo

Por ter um conceito mais simples, o método é mais barato para ser desenvolvido e implementado. Isso gera a minimização de custos indiretos também, ligados à menor carga horária de treinamento e ao menor impacto no dia a dia dos colaboradores da empresa.

Flexibilidade

Os conteúdos produzidos por microlearning podem abarcar qualquer tema, desde que de maneira compactada. Isso faz com que eles sejam adequadamente enquadrados no planejamento das ações a serem implementadas, possibilitando o alinhamento entre educação e disponibilidade dos funcionários.

Multimídia

Aqui estamos falando tanto de um meio de acesso quanto de consumo dos materiais desenvolvidos. Dessa forma, os conteúdos podem ser acessados de qualquer dispositivo, como tablets, smartphones, notebooks e demais. Simultaneamente, as informações podem ser compartilhadas por intermédio de recursos de vídeos, animação, gamificação, áudios, entre outros.

Personalização

Os conteúdos curtos são capazes de segmentar ainda mais os materiais para que eles sejam customizados conforme as necessidades e o perfil dos funcionários. Além disso, por serem arquivos rápidos, é mais simples elaborar mais de uma versão a respeito do mesmo assunto para estimular diferentes públicos internos, o que vai gerar a personalização da experiência do funcionário conforme as suas preferências nas plataformas.

Implementação facilitada

As práticas de educação implementadas por microlearning são rapidamente criadas e bem recepcionadas pelos usuários, o que eleva de forma considerável o engajamento do time.

Acessibilidade

Essa metodologia também gera mobilidade e acessibilidade, já que, devido ao uso desses materiais, não é necessário que os usuários se desloquem para salas e cursos em horários determinados. Afinal, o conteúdo pode ser acessado quando for melhor para os funcionários.

Curto prazo

É utilizada uma forma de treinamento enxuta, com a finalidade de conquistar a atenção e o interesse dos usuários. Quando bem aplicado, o método propicia uma economia interessante de tempo e faz com que os colaboradores aprendam com rapidez e eficácia, sendo capazes de colocar os ensinamentos em prática instantaneamente.

Também evita que os empregados tenham que ficar ouvindo palestras por um longo tempo, o que impede a fixação do conteúdo.

Ainda, o microlearning otimiza tempo para o RH e os que estão trabalhando nas práticas a serem implementadas, já que trata-se de uma estratégia rápida de ser projetada.

Produtividade

Ao aplicar essas ações, maiores são as possibilidades de engajamento dos funcionários, já que eles não precisam parar todas as suas atividades e são motivados a se aperfeiçoar por meio dos desafios e métodos propostos. Ao receber treinamentos eficazes e apropriados para as funções, eles podem ser colocados em prática rapidamente, o que vai reduzir os erros e aumentar a produtividade.

Como alcançar os resultados esperados com a aplicação do microlearning na educação corporativa?

Para aproveitar todos os benefícios mencionados, é preciso entender de que forma o método deve ser aplicado. Assim, será possível alcançar os resultados propostos. Veja o que fazer:

  • acrescentar microinterações: pequenas práticas, como curtir um material, podem contribuir para que os alunos se dediquem ainda mais ao processo de aprendizagem;
  • investir no microlearning em período de necessidade: o mecanismo tem um melhor funcionamento quando é usado para transmitir um conhecimento que vai servir para aperfeiçoar uma habilidade ou competência a ser utilizada de maneira imediata;
  • apostar na gamificação: esse é um recurso poderoso de engajamento nas plataformas, tornando-as mais atrativas quando aplicadas em uma estratégia de microlearning por dispositivos móveis;
  • projetar o treinamento para gerar mudanças de comportamento: o intuito deve ser mudar o que os colaboradores fazem e que não está alinhado com os propósitos do negócio;
  • utilizar microavaliações: aplicar minitestes é uma medida interessante para calcular os resultados obtidos por meio da ferramenta;
  • orientar o usuário a praticar o que aprendeu: por exemplo, ao finalizar um módulo, chamá-lo para uma atividade com o fito de envolvê-lo no processo de aprendizagem.

Conseguiu entender os benefícios do microlearning na educação corporativa? Para obtê-los, é preciso contar com uma solução capaz de manter o foco na experiência de aprendizagem e nas competências a serem desenvolvidas, como o MicroPower Genie, que se trata de uma ferramenta que possibilita o desenvolvimento de uma base de conhecimento corporativa, bem como a avaliação frequente de conhecimento dos funcionários.

Quer conhecer melhor as soluções que oferecemos? Então, acesse agora mesmo a nossa página e esclareça as suas dúvidas!