A empresa deve ser um ambiente que vai além do local de trabalho. É preciso ter visão para impulsionar os resultados e melhorar a performance do negócio, mas também entender quais são as competências e dificuldades dos colaboradores, auxiliando-os em uma jornada do conhecimento. É justamente aí que entra a gestão de desempenho, com ferramentas ideais para realizar esse processo.

Se você já percebe o quanto a gestão do desempenho e a produtividade estão relacionadas, então deve ter curiosidade em saber a melhor forma de realizar esse processo. Neste artigo, apresentaremos os benefícios que essa ferramenta agrega à rotina da empresa. Descubra também os melhores métodos para executá-la. Boa leitura!

O que é e como funciona a gestão de desempenho?

Até mesmo nas empresas públicas é comum lidarmos com mecanismos de avaliação de desempenho. Afinal, eles ajudam a entender vários índices relevantes sobre a atuação individual e coletiva dos funcionários. A gestão de desempenho está ligada a esse tipo de avaliação, mas vai além. Seu objetivo é identificar oportunidades e pontos críticos, oferecendo soluções para otimizar a performance individual e coletiva.

Para isso, o profissional responsável pela gestão de pessoas precisa saber exatamente o que está acontecendo, usando metodologias como o people analytics para descobrir situações como uma queda de desempenho e encontrar quais são as melhores soluções para mudar o cenário.

Quais são as vantagens desse tipo de gestão na empresa?

Apesar de a gestão do desempenho estar ligada à alta produtividade e melhorias nos resultados da empresa, ela também está relacionada ao sucesso do papel da liderança corporativa e sua função na coordenação e gestão de pessoas. Confira alguns benefícios desse tipo de gestão.

Valorização dos colaboradores

Nada melhor para uma pessoa do que se sentir compreendida e cuidada. Dentro de uma empresa, nem sempre isso é fácil de demonstrar. Afinal, as relações são construídas de maneira diferente do que acontece dentro da família ou em um grupo de amigos. Com a gestão do desempenho, é possível reconhecer destaques e ajudar quem precisa, mostrando a preocupação que a empresa tem com seus funcionários.

Fortalecimento da equipe

A maioria das metodologias usadas em boas plataformas de treinamento contam com exercícios que estimulam a integração entre os colaboradores e o desenvolvimento de uma visão de grupo — além do fortalecimento do senso de pertencimento. Assim, a gestão de desempenho fortalece a equipe ao mesmo tempo em que desenvolve uma gestão de aprendizagem adequada para as necessidades da empresa.

Diminuição do turnover

Quando um funcionário não está produtivo, isso reflete uma possível insatisfação no trabalho. Por isso, um programa voltado para avaliar cada um e oferecer um caminho que ajude no desenvolvimento pessoal e profissional é tão importante. Além de contribuir para os resultados da empresa, faz com que o colaborador se identifique e goste do trabalho, diminuindo o turnover.

Identificação e retenção de talentos

Pessoas que se despontam profissionalmente tendem a ser proativas e a buscar desafios para promover um crescimento contínuo. Nada melhor que uma gestão de desempenho para identificar esse perfil, valorizando e oferecendo oportunidades para o desenvolvimento profissional dessas pessoas.

Quais são os melhores métodos de gestão de desempenho?

Assim como a gestão de performance pode ser mais bem aplicada com as metodologias certas, a gestão de desempenho também conta com métodos ideais para ajudar na sua execução. Vejamos os principais.

Avaliação por competências

Antes de ofertar treinamentos, é preciso entender quais são os pontos que precisam ser trabalhados. Com a avaliação por competências, isso acontece de acordo com o cargo e as funções que a pessoa exerce na empresa. Afinal, enquanto um gerente pode precisar desenvolver sua capacidade analítica e de tomadas de decisão, talvez o RH precise conquistar habilidades de comunicação.

360 graus

Formato de análise bem atual, consiste em um verdadeiro cruzamento de perspectivas. Na avaliação 360º, todos fazem observações sobre aqueles com quem convivem no trabalho (além de fazerem uma autoavaliação). Dessa forma, é possível conseguir uma visão mais completa sobre o papel desempenhado pela pessoa dentro da empresa e seu nível de produtividade.

Autofeedback

Também conhecido como autoavaliação, o autofeedback tem uma característica muito interessante, que é a reflexão. Como o objetivo é o colaborador falar um pouco sobre como ele acha que tem sido seu trabalho, quais são os pontos fortes e o que precisa ser melhorado, metade do caminho para a adoção de novos comportamentos já acontece. Além de favorecer o processo de treinamento.

Feedback contínuo

Ideal para trabalhar um processo de crescimento constante, o feedback contínuo é uma espécie de farol que mostra o caminho para os colaboradores. Nesse modelo, o gestor apresenta retornos frequentes (em geral, semanalmente), orientando sobre o que tem sido legal e o que precisa mudar. É uma ferramenta ideal para estimular uma mentalidade focada na alta performance.

Metas e resultados

Assim como a avaliação por escala gráfica, esse formato também é quantitativo. A ideia é entender se o colaborador está alcançando o objetivo estabelecido para cumprir em determinado período. Mesmo com a tendência em avaliar fatores qualitativos, é importante que a gestão de desempenho conte com esses modelos de avaliação, contribuindo para uma visão completa sobre a produtividade e performance.

Avaliação por objetivos

Uma mistura entre as avaliações qualitativas e quantitativas, nesse tipo de método, é considerado o momento e habilidades pessoais de cada colaborador. Assim, é estabelecido um objetivo individual de acordo com cada um para que seja realizada a conquista. Em seguida, é realizado um monitoramento para entender o esforço que a pessoa fez para alcançar o resultado e se isso, de fato, aconteceu.

Matriz Nine Box

Modelo com fácil leitura visual, é dividida em 9 quadros (ou 9 caixas, do inglês 9 box) que ajudam a entender as competências e resultados dos colaboradores. Essa ferramenta normalmente é usada, pois ela é simples tanto de ser preenchida como de ser interpretada. Assim, o processo de avaliação pode ficar mais ágil e eficiente.

Como você deve ter percebido, a gestão de desempenho é fundamental para o crescimento da empresa, além do direcionamento para ajuda e valorização dos colaboradores. Algumas ferramentas podem otimizar essa gestão, como o Performa 5, da MicroPower, que conta com vários métodos para a avaliação. Um dos diferenciais é o Performa Talks, uma solução para facilitar o feedback contínuo.

Se você gostou do texto, então confira agora mesmo nosso artigo com 5 tipos de avaliação de desempenho, facilitando ainda mais sua gestão!