A diversidade nas empresas é um importante fator competitivo, pois promove a criatividade e inovação, além de ajudar a manter uma cultura organizacional mais forte. Mas o conflito de gerações no trabalho pode acontecer, acarretando uma série de transtornos para o clima organizacional. Isso acontece porque hoje estão atuando no mercado de trabalho profissionais nascidos desde a década de 50 até os anos 2000, e é normal existir uma grande diferença de comportamentos e modos de pensar. Saber lidar com esses conflitos é papel da liderança das empresas. Para ajudar você nessa tarefa, preparamos este artigo com 4 dicas de como lidar com o conflito de gerações no trabalho. Acompanhe!

O que é conflito de geração no trabalho?

Pode ser entendido como conflito de gerações no trabalho todos os embates referentes à diferença de idade entre os colaboradores de uma mesma empresa, causados por formas antigas e novas de se trabalhar. Essas situações ocorrem entre pessoas de faixas etárias muito diferentes. Temos hoje no mercado de trabalho profissionais de três diferentes gerações. Confira.
  • Baby Boomers, nascidos entre as décadas de 1940 e 1960.
  • Geração X, nascidas entre os anos 1960 e 1980.
  • Geração Y, nascidos entre as décadas de 1980 e 2000.
Todas essas gerações de trabalhadores apresentam personalidades diversas, já que os profissionais nasceram em épocas e em contextos econômicos e sociais muito distintos. A evolução da tecnologia e das novas formas de trabalho, como o home office e a autonomia de algumas funções, também são fatores entendidos de forma diferentes por cada geração. Eles também enxergam a liderança de forma distinta e o valor intrínseco no trabalho é igualmente distinto entre eles. Enquanto a geração Y preza pelo bem-estar e qualidade de vida no trabalho — além de já escolher onde desejam trabalhar — os profissionais de gerações anteriores valorizam estabilidade no emprego, além de serem mais aptos ao sistema de hierarquia.

Como o gestor de RH pode atuar para atenuar o conflito de gerações?

Como a empresa precisa de conhecimento e habilidade de todas as gerações, é dever do RH mediar os conflitos, caso eles ocorram, junto às lideranças dos setores. Veja, a seguir, as dicas de como evitar o conflito de gerações no trabalho!

1. Entenda o potencial de cada profissional

Todos os profissionais apresentam pontos fortes que podem ser usados para o desenvolvimento da organização. É dever do RH e das lideranças diretas compreender o potencial de cada funcionário de maneira individual e direcioná-los para atividades de acordo com o que cada um faz melhor.

2. Aprenda a ouvir

Quando a liderança passa a ouvir todos os colaboradores, consegue catalisar ideias que podem ser aproveitadas para o desenvolvimento da organização, já que diferentes visões podem levar a soluções que favoreçam a inovação.

3. Respeite as diferenças

O respeito é a base de todos os relacionamentos. Portanto, é necessário saber lidar com as diferenças, evitando impor conceitos com os quais os profissionais discordem. Dessa forma, torna-se mais fácil evitar o conflito entre as gerações e os trabalhos podem caminhar para a obtenção de melhores resultados.

4. Converse mais

Conquiste a confiança dos funcionários por meio de uma comunicação clara e aberta. Dessa forma, você ajuda a criar uma cultura de diálogo, que valoriza todas as pessoas da empresa. Além disso, uma boa comunicação facilita a troca de ideias, o que torna o relacionamento interpessoal entre as gerações cada vez melhor. Logo, é preciso que a liderança das empresas esteja atenta ao conflito de gerações no trabalho, a fim de evitar prejuízos no clima organizacional, o que pode afetar a produtividade e, consequentemente, os resultados da companhia. Seguindo essas dicas simples, fica mais fácil lidar com as diferentes gerações e garantir um ambiente harmonioso. Se você gostou deste artigo sobre como lidar com o conflito de gerações no trabalho, confira também este sobre liderança corporativa!
Saiba como realizar a Gestão do Conhecimento em sua organização
ebook_amarelo